O Meu Redator emprega a política de sigilo sobre os clientes atendidos. Nossos textos são produzidos na modalidade ghostwriters, de forma que os direitos autorais pertençam à empresa contratante, e não ao Meu Redator.

Como os direitos dos materiais produzidos pertencem ao cliente, a marca tem a liberdade de publicá-los da forma que considerar a melhor. Por exemplo, a contratante pode decidir postar um texto no blog, produzido por um freelancer do Meu Redator, com a assinatura do diretor da empresa.

Revelar, portanto, quais clientes são atendidos pelo Meu Redator seria, dentre outras coisas, anti-ético.

Encontrou sua resposta?